Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, GUARATINGUETA, CENTRO, Mulher, English



Histórico


    Categorias
    Todas as mensagens
     Citação


    Votação
     Dê uma nota para meu blog


    Outros sites
     DE Guará
     EE Ana Fausta de Moraes
     Talking About
     2º Blog do Ana Fausta


     
    English Teachers DEGuará


    Lembrando os Princípios da Proposta Curricular

    1. "Learning is meaning oriented" - construção de sentidos por meio de aproximações sucessivas com o objeto de estudo. Nessas aproximações, o aluno mobiliza os esquemas interpretativos que possue;

    2. "Language is much more lexical than syntatic" - a aprendizagem de uma língua é muito mais lexical do que sintática - o vocabulário é muito mais importante do que a gramática.

    3. " Familiarity with genres is important for the development of communication skills" - a familiaridade com os gêneros é importante para o desenvolvimento das habilidades comunicativas. Os gêneros fornecem o contexto necessário para que a língua seja trabalhada de modo cultural e socialment situado.

    Comentem, please!

    Kisses

    Celinha

     



    Escrito por teachersdeguara às 11h16
    [] []



    Comentários

    Me identifiquei muito com o comentário da colega, a mesma coisa acontece comigo e meus alunos. Leio tudo com eles o tempo todo, faço junto com eles, não paro de falar um só minuto. Eu e eles, alunos, concordamos que a proposta facilita no ponto de não ter que copiar muito. Em relação às estratégias de leitura, identificação de cognatos, skimming, scanning, pre-reading, utilizo o tempo todo com eles, e eles até conseguem. Mas quando pegam um texto com um vocabulário mais avançado, como os do 2 ano, e peço para eles lerem e interpretarem, eles não conseguem avançar muito. Com os 1ºs anos, os textos são mais acessíves, mas tenho que colocar um vocabulário de ajuda no quadro, e traduzir as perguntas, para que eles tentem interpretar.O material facilita no sentido de termos um norte, e não perdermos muito tempo copiando, mas acho que o material poderia estar mais adequado a realidade dos nossos alunos.
    Rosali Mauricio Demarque Gomrd | rdemarque.gomes@terra.com.br | teachersdeguara.zip.net | E.E Prof. José de Paula França | Professor | Queluz |  13/05/2009 15:38
    Responder este comentário
      Olá colega, podemos comentar seu e-mail, já que este é um assunto que interessa a todos nós? Até onde é de meu conhecimento, a proposta curricular não foi planejada para que o aluno leia ou entenda todo o texto, mas reconheça algumas características textuais do gênero que está sendo apresentado. O trabalho com dicionário deve ser evitado, assim como as traduções, tão comuns na nossa área. A sua própria experiência já mostrou que não daria certo, dessa maneira. Com esta Proposta, espera-se que os alunos tenham uma visão do assunto principal do texto e, também localize informações específicas. Não há dúvida de que esse tipo de aula exige muito de nós, professores. Sozinhos os alunos teriam, e realmente têm, muitas dificuldades. O que tenho feito com meus alunos é aplicar algumas estratégias de leitura, como a querida Celinha mencionou. A abordagem é nova para todos nós e, também, para os alunos, portanto, exige tempo para ser assimilada: one step at a time! Ks. Eliana
    Eliana Guisande | elianaguisande@hotmail.com | EE Prof José Félix | prof. | Potim |  12/05/2009 15:59
    Responder este comentário


    Escrito por teachersdeguara às 20h58
    [] []



    Proposta Curricular - Questionamentos

    Sweeties, estamos abrindo o estudo da  Proposta Curricular de Língua Inglesa com o e-mail de uma professora da Nossa DE que traz algumas " angústias", questionamentos que gostaríamos de partilhar com vocês. Por favor, comentem o e-mail e o retorno/sugestões que  dei a ela, ok?

     

    "Oi Celinha!!

    Gostaria de questionar algumas coisas com vc a respeito da Proposta do Estado.

    Desde o ano passado achei a Proposta mto além do nível dos alunos. especialmente a q foi feita para o EM. Este ano achei ótimo termos o caderno do aluno para trabalhar com eles pois evita aquela aula chata, de tds os dias ter q passar o conteúdo no quadro. Mas  pra ser honesta com vc, não acho q meus alunos estejam aprendendo alguma coisa. O excesso de textos grandes e bem complexos para os alunos do EM são desmotivadores pra eles. Em primeiro lugar pelo tamanho. Em segundo lugar pq eles não entendem nd. Eles não possuem vocabulário básico, não conseguem formar frases simples e passarm uma apostila inteira vendo resenhas de filmes. No começo trabalhei com eles usando o dicionário, mas isso se tornou mto demorado. Eles levam aulas inteiras tentando entender um único parágrafo. Tds os outros textos eu msm li pra eles em inglês e traduzindo frase por frase. Fizemos os exercícios do msm modo. Eles só fazem os exercícios qdo passo td para o português.

    Toda a parte do Homework eu faço com eles em sala. E nessa parte os exercícios de gramática são lançados como se os alunos já soubesse td e aquilo fosse apenas uma revisão. Eles não conseguem fazer nd na Proposta sozinhos. Sinceramente eu acho q os alunos não estão aprendendo nd. Pois a Proposta não traz a gramática pra ser explicada e os textos q ela apresenta vão mto além da compreensão dos alunos.

     

    Vc concorda comigo?? Vc teria alguma dica pra me dar?? Tenho ficado precocupada a respeito de td isso, não acho q meus alunos estejam assimilando alguma coisa pro futuro deles.

     

    Obrigada pela atenção!"

     

     

    Oi! Td bem com você? Que bom que vc quer tirar suas dúvidas...

    Então, vamos lá!

    Na verdade, pelo que tenho ouvido de outros profs de Inglês, o Caderno professor/aluno da 2ª do EM é o mais complexo, especialmente as resenhas, concorda? Sugiro que você trabalhe com as seguintes estratégias de leitura:

    1. Se a atividade for ler o texto para buscar algo específico, scanning, não se preocupe com o tamanho do texto, faça aquilo que vc já sabe, ou seja, busque pelo conhecimento prévio, utilize as pistas: título, formatação do texto/silhueta, palavras cognatas( marcação), inferência/adivinhação para não precisar traduzir o texto . Enfim, trabalhe o contexto do texto, converse com os alunos, peça opiniões. É preciso que eles entendam o texto, sem traduzir.

     

    2.    Quanto à Gramática, não vem como nos livros didáticos mesmo, mas vc pode, quando achar necessário, complementar, desde que esteja no seu plano de aula. Aliás, até os textos poderão ser trocados, adaptados, porém destacando as mesmas habilidades/competências determinadas na Situação de Aprendizagem. Você pode " ousar" não se esquecendo de planejar os " ajustes" necessários para tornar a aula mais atraente e produtiva. Vá em frente, você vai conseguir! Espero ter ajudado um pouco, mas se achar necessário que eu vá até sua escola, agende comigo dia e hora, ok?

    Bom trabalho

    K&H

    Celinha

     

    Comentem!



    Escrito por teachersdeguara às 11h50
    [] []




    [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]